Suavemente viver

Já amou

Doce e suavemente?

Deitou a cabeça

em um ombro

e desejou

a eternidade

de um momento?

Já riu e chorou

sozinha

diante de seus próprios

pensamentos?

Já duvidou e

acreditou

e voltou a duvidar?

E, na dúvida,

voltou a crer?

Já prometeu

e não cumpriu?

E, depois,

sem querer (?!)

acabou fazendo?

Já errou e acertou

inúmeras vezes?

E continua

errando e acertando?

Já pensou

“Isto não vai dar certo!”

e se enganou?

Já quis muito

e não conseguiu?

Nem esperava mais

e, de repente (?!)

aconteceu?

Já entrou, espiou

e logo depois saiu?

Já saiu, assim,

de vez, sem olhar prá trás?

Já se arrependeu

e voltou?

Já julgou e

até condenou, mas

não gostou nada (?!)

quando foi julgada?

Já criou expectativas

e se frustrou?

Já feriu alguém

sem querer?

Já quis

ferir alguém?

Já esteve

‘sem estar’?

Já quis ficar

e não conseguiu?

Já ouviu barbaridades

e não se abalou?

Já saiu do sério

e ‘rodou a baiana’?

Já travou

por medo, insegurança e afins?

Já se superou

em pequenos e grandes desafios?

Já causou polêmica?

Já quis ser outro(a) alguém?

Já percebeu as sutis necessidades

de teu irmão do caminho e ajudou,

assim, do jeito que pôde?

Já se arrependeu do que disse

e, também, do que deixou de dizer?

Já agradeceu?

…..

nada como a vida

nos ensinando a

suavemente viver!

by Gi (Mai/2014)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s